ACUITY Internet Marketing
Artigos - 8 ERROS AO SE NOMEAR UM NOVO NEGÓCIO

8 ERROS AO SE NOMEAR UM NOVO NEGÓCIO


Nomear um negócio é como colocar as bases que sustentam um edifício. Toda a fundação e estrutura estarão alinhadas a esta base, e caso não esteja firme, o desalinhamento torna-se generalizado. Este artigo contém algumas lições aprendidas ao longo do tempo, a partir de cases de empresas que superaram alguns problemas.

1. O comitê ( clientes, funcionários e familiares )

Como vivemos em uma sociedade democrática, parece que a coisa certa a se fazer é envolver todos nesta importante decisão. No entanto isso apresenta alguns problemas. Com muitas pessoas é difícil tomar decisões importantes, já que cada um


tem um lado para defender, e por isso sua escolha final, se torna alienada. É fundamental que você escolha pessoas que tenham interesses verdadeiros na empresa, e que deixam o ego fora do ambiente de trabalho. Certifique-se que tenha pessoas conservadoras e liberais neste mix.

2. A Colisão
Muitos novos empreendedores transformam um adjetivo em substantivo. Então misturam a um nome como tecnologia, tech, sem nexo entre as partes. Os resultados algumas vezes podem parecem destorcidos e soar de forma terrível.

3. Generalização
Uma vez que sua empresa compete com outras, ela tem que se destacar entre as suas concorrentes. E é por isso que a GM e a GE mudaram a forma de vincular seus nomes, pois ambas eram conhecidas como General Motors e Gerenal Eletric. Se o Yahoo adota-se esta idéia, o nome seria: Diretório de Internet Geral, que apesar de ser descritiva, é de difícil memorização.

4. Regionalização
É certo que quando se usa um nome regional, os clientes se aproximam com mais facilidade, no entanto, quando a companhia cresce isso se torna um problema. E foi por isso que a Minnesota Manufacturing and Mining se tornou a 3M, bem como a Kentucky Fried Chicken se tornou a KFC.

5. Clichê?
Muitas empresas pensam que serão líder de mercado e, portanto, o mundo está cheio de empresas como Líder, Liderança, Max, etc. Procurar combinações de palavras positivas ou metáforas podem soar muito bem.

6. Esconder o significado
É excelente que o nome tenha um significado e que preferencialmente não esteja muito óbvio. O nome só não pode ser demasiadamente difícil de soletrar ou pronunciar, e assim se tornar irrelevante ao usuário.

Uma companhia com o nome de Tungstênio ( metal utilizado para emitir uma luz brilhante ), soa muito bem para clientes que tenham capacidade de entender a metáfora, mas não cairia bem para uma sorveteria.

7. Sopa do Alfabeto
Parece ser uma tendência que você não precisa seguir. Os nomes parecem compostos químicos e não o nome de um negócio. Evite trocar o C pelo K, ou o PH pelo F. Isto dificulta a busca da sua empresa na Internet.

Nomes novos, como Kodak, podem funcionar, no entanto é necessário investir na marca para firmar o nome da sua empresa na cabeça dos usuários.

8. Pensar, Pensar
Alguns empresários sabem que existem problemas com seus nomes, no entanto acreditam que isso pode ser resolvido de uma forma mágica. Uma empresa que trabalha com armazenamento de dados sob demanda, tinha o nome de Portables. No entanto isso não designava bem o nome, uma vez que “Portáveis”, podem exercer diversos significados. A solução foi entanto criar um acrônimo, que se tornou rapidamente conhecido: PODS ( Portable On Demand Storage ).

Este artigo foi originalmente escrito por Philip Davis, que há 18 anos nomeia negócios nos EUA.

Fonte Philip Davis

Adicione o artigo ao del.icio.us     Adicione o artigo ao Digg It     Adicione o artigo ao Linkk     Adicione o artigo ao Rec6 (É necessário logar-se previamente)    
 
Enviar para um amigo | Fale Conosco | Imprimir | Voltar

Copyright © 2007 ACUITY Internet Marketing